(14) 3653-4491 | (14) 3653-1699 | 98173-7888

BROTAS

BEM VINDO A CAPITAL DO TURISMO DE AVENTURA

Brotas é uma pequena cidade típica do interior paulista, com ar puro, belezas naturais de sobra e que hoje em dia é uma das grandes potências turísticas de todo o Brasil. Há pouco tempo recebeu o título de Estância Turística, devido à demanda que atende todos os dias de pessoas que buscam na natureza um refúgio perfeito. Mas nem sempre foi assim, e nós contamos aqui um pouco sobre a famosa “Capital da Aventura”

Por mais de 130 anos, Brotas viveu da agricultura e enfrentou os altos e baixos dessa atividade. Há mais de 50 anos, os moradores costumavam descer as corredeiras em boias feitas com câmaras de ar de pneus de caminhão. E na cidade os moradores mantinham o hábito de brincar no rio que passa pelo centro de Brotas.

A CHEGADA DO TURISMO EM BROTAS

Em 1992, tentando atrair investimentos, a prefeitura autorizou o funcionamento de um curtume, mas a comunidade reagiu, criando a Organização Não Governamental (ONG) Movimento Rio Vivo que catalogou mais de 37 cachoeiras, fazendas antigas e outros pontos de interesse turístico, propondo sua exploração. Hoje, Brotas recebe mais de 100 mil visitantes por ano emprega 15% da população na atividade turística e registra crescimento anual de 30%. No início contava com apenas uma agência, hoje são aproximadamente oito.

E a Águas Radicais Ecoturismo e Aventura se orgulha em fazer parte deste movimento, oferecendo aos seus clientes toda segurança nas diversas opções de passeio: rafting, canyoning, rapel, cavalgada, trekking e bóia cross. Venha com a gente e faça parte desta história também.

 

ASPECTOS DA GEOGRAFIA DE BROTAS

Brotas possui 106.200 hectares, 20.000 habitantes e está situada no centro do Estado de São Paulo, no coração de uma das regiões mais desenvolvidas do país, mas que ainda nos presenteia com suas riquezas e belezas naturais preservadas. Dotada de uma geografia estratégica e privilegiada, vem assumindo um novo caminho e desponta no contexto eco turístico nacional, apesar disso, sua economia baseia-se na pecuária e culturas perenes e semi-perenes. Sua vegetação se compõe de cerrado, mata de encosta ciliar e sua fauna é bem diversificada. A Bacia do Rio Jacaré Pepira, que pertence à Bacia do Rio Tietê, que pertence a Bacio do Rio Paraná e ocupa uma área de 7.219 km. O Rio Jacaré nasceu em São Pedro, na serra de Itaqueri numa altitude de 960 metros, e após percorrer um trecho de 175 km, formando cachoeiras e várzeas exuberantes, deságua no Rio Tietê a aproximadamente 400 metros de altitude do município de Ibitinga, na margem direita do mesmo rio, passa pelos municípios de São Pedro, Itirapina, Brotas, Torrinha, Dois Córregos, Jaú, Dourado, Boa Esperança do Sul, Bocaina, Bariri, Itaju, Ribeirão Bonito e Ibitinga.

O clima de Brotas é tropical com alternância de estação seca e úmida, ou seja, inverno* secos e verões chuvosos. Seu relevo é formado por “cuestas” (são pacotes de rocha de idades e dureza alternadas. A rocha mais mole cede à água e, quando ela encontra uma rocha mais dura, forma-se a Cachoeira). Exemplos: Santa Maria é uma escarpa com canyon, a carvoaria é uma planície fluvial que inunda quase sempre no verão.

ALGUMAS CURIOSIDADES SOBRE BROTAS

A cidade abriga em suas “serras” várias nascentes e rios encachoeirados, que cortam vales e encostas; concentra uma enormidade de atrativos turísticos, nas usa maioria hídricos (represa, ribeirões, cachoeiras, corredeiras e nascentes). Seu potencial natural aliado ao incremento de produtos e serviços turísticos conferiu à região um enorme potencial para o ecoturismo e para o turismo rural. E hoje já é com certeza, ponto de referência para prática de esportes de aventura aquáticos, como: o rafting, o boia cross, a canoagem e o canyoning.

A origem do nome de Brotas recebe quatro hipóteses: Brotas de olho d´água; Brotas de brotos de capim/mato que brotava após a pousada dos trilheiros; Brotas como derivados de “bolotas”, que eram bolos característicos fabricados no lugar; e a quarta, que é a mais provável, vem da origem da fundadora de Brotas.
Sendo Dona Francisca Ribeiro dos Reis descendente de portugueses católicos e devota de Nossa Senhora de Brotas, teria prestado uma homenagem a Santa dando seu nome à cidade. Na Capela de Santa Cruz existe uma imagem do século XIX da referida santa. Como nada disso foi registrado e aconteceu há muito tempo atrás, fica difícil saber a verdadeira origem do nome, coincidência ou não, é que esse nome “caiu como uma luva” e retrata bem o espírito local.

VEJA TAMBÉM

SAIBA TUDO SOBRE A AGÊNCIA ÁGUAS RADICAIS

Salvar

Salvar